sexta-feira, 24 de abril de 2020

Caixa abrirá agências neste sábado para atender serviços essenciais


Caixa abrirá agências neste sábado para atender serviços essenciais
Horário de funcionamento nas 799 unidades será das 8h às 12h


A Caixa abrirá 799 agências neste sábado (25), das 8h às 12h, para atendimento de serviços essenciais à população. Poderão ser realizados saque de pagamentos do Instituo Nacional do Seguro Social (INSS) sem cartão; dos seguros desemprego e defeso sem cartão e senha; saque Bolsa Família e outros benefícios sociais sem cartão e senha; pagamento de abono salarial e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) sem cartão e senha; saque de conta salário sem cartão e senha; e desbloqueio de cartão e senha de contas.


As agências que estarão abertas podem ser consultadas no site da Caixa.


Segundo o banco, as unidades terão fluxo de clientes controlado e nas salas de autoatendimento será permitida a entrada de um ou dois clientes por máquina, de acordo com o espaço físico disponível. De acordo com a Caixa, tais medidas visam manter o distanciamento mínimo de um metro entre as pessoas. Além disso, está sendo efetuada sinalização para delimitação nos pisos externos das agências para manutenção do afastamento social.

O banco informou também que reforçou seu protocolo de higienização das unidades priorizando a limpeza das superfícies de contato humano, portas de entrada, maçanetas e vidros do entorno, teclados dos caixas eletrônicos, balcões de caixa e torneiras e aparelhos sanitários com periodicidade mínima de seis vezes ao dia.


Medidas para redução de filas

 

Adicionalmente à abertura no sábado, a Caixa disse que vem adotando uma série de medidas para reduzir o impacto das filas. Desde quarta-feira (22), 1.102 agências pelo país passaram a abrir com 2 horas de antecedência para atendimento de serviços essenciais, funcionando das 8h às 14h.
Para o melhorar o controle e organização das filas, a Caixa está alocando mais de 2,8 mil vigilantes adicionais, bem como recepcionistas para reforçar orientação e atendimento ao público.


Auxílio emergencial

 

A Caixa esclarece que os beneficiários do auxílio emergencial que receberam o crédito em poupança do banco podem movimentar o valor digitalmente pelo Internet Banking ou mesmo utilizando o cartão de débito em suas compras. Aqueles que receberam o crédito por meio da poupança digital podem pagar boletos e contas de água, luz, telefone, entre outras, bem como fazer transferências para outros bancos por meio do aplicativo Caixa Tem.

Vale ressaltar que a prestação de informações sobre cadastro e pagamento do auxílio emergencial está disponível apenas por meio do aplicativo ou do site e da central telefônica exclusiva 111.


Edição: Valéria Aguiar

segunda-feira, 13 de abril de 2020

Coreia do Sul afirmam que chegou a 111 o número de pessoas que se recuperaram por completo do novo coronavírus


Internacional

Coreia do Sul: pessoas recuperadas testam positivo em segundo exame

Sanitaristas estudam como os casos ocorreram no país

 

Autoridades sanitárias da Coreia do Sul afirmam que chegou a 111 o número de pessoas que se recuperaram por completo do novo coronavírus, mas que obtiveram resultado positivo em segundo teste após terem sido liberadas da quarentena.


As autoridades agora estudam como esses casos teriam ocorrido. Segundo elas, aparentemente, também houve casos similares em outros países e, por isso, pretendem compartilhar os resultados dos estudos com a Organização Mundial da Saúde e com a comunidade internacional.


Com dados de até domingo, mais de 10 mil pessoas foram confirmadas infectadas pelo coronavírus no país. O governo da Coreia do Sul afirma que 7.368 pessoas se recuperaram e saíram do regime de quarentena.

 

 

 

 

 

terça-feira, 24 de março de 2020

DISTRIBUIÇÃO DE MATERIAL NO COMBATE COVID-19


Covid-19: OMS cobra de governos distribuição equitativa de material


Instituição cobra coordenação de esforços para produção de insumos

















Publicado em 23/03/2020 - 17:06 Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil - Brasília


A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou hoje (23) que cobrará das nações do G20 uma coordenação de esforços para a produção e distribuição de insumos e materiais necessários à prevenção e ao combate ao novo corona vírus. O G20 é o grupo dos países mais ricos do mundo.


O diretor-geral da organização, Tedros Ghebreyesus, apontou hoje, em entrevista coletiva, a necessidade da medida para que nenhum país fique desabastecido da estrutura para as providências de vigilância em saúde e atendimento médico contra a covid-19.


“Resolver esse problema requer comprometimento político e coordenação em nível global. Precisamos de unidade no G20, que tem mais de 80% do PIB global. Comprometimento político significa solidariedade e lutar contra essa pandemia da forma mais forte possível”, destacou o diretor-geral.

Ele elogiou países que estão disponibilizando recursos e profissionais para atuação em outras nações. A China, por exemplo, negocia com o Brasil a venda de insumos produzidos pelo governo oriental para combater o surto chinês, que já se encontra em fase de estabilidade.


Outra medida que será defendida pela entidade junto aos governos do G20 será a garantia de equipamentos de proteção individual a profissionais de saúde. Estes são os que estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus e com alto risco de contágio pelo contato frequente com pacientes confirmados ou em tratamento.


“Trabalhadores só podem fazer seu trabalho se puderem fazer de forma segura. Continuamos ouvindo relatos alarmantes de números grandes de infecção entre trabalhadores de saúde. Se não priorizarmos trabalhadores da saúde muitas pessoas vão morrer porque esses trabalhadores vão estar doentes”, alertou Tedros Ghebreyesus.

Ainda no tocante à cooperação entre os países, os representantes da organização criticaram falas de governantes, como a do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de atribuir culpa pela pandemia à China, local dos primeiros casos confirmados.


“A posição da OMS é clara. Isso é uma distração agora. Temos que focar no que precisamos fazer agora. Não temos culpa nisso, temos somente o futuro. E temos capacidade. Temos que lutar juntos”, declarou o diretor executivo da OMS, Michael Ryan.


Pandemia acelerando


O diretor-geral da OMS destacou que a pandemia está acelerando. Foram 67 dias do primeiro caso reportado até atingir 100 mil casos, mais 11 dias até 200 mil e somente quatro dias para chegar a 300 mil casos confirmados.

De acordo com a última atualização da OMS, no início da tarde de hoje, os casos confirmados somam 332,9 mil, com 14.5 mil mortes. A pandemia já se espalhou por 190 países. A China ainda lidera, com 81,6 mil casos, seguida por Itália (59,1 mil), Estados Unidos (31,5 mil), Espanha (28,5 mil) e Alemanha (24,7 mil). 


Fifa


A OMS anunciou uma parceria com a Federação Internacional de Futebol (Fifa) no lançamento da campanha  “Chutar para longe o novo coronavírus”. Jogadores contribuíram na produção de diversas mensagens de conscientização e de ações de prevenção contra a pandemia.


O goleiro do Liverpool e da seleção brasileira, Alisson Becker, participou da entrevista coletiva e falou sobre a importância da difusão de informação de qualidade sobre a pandemia. “O direito à informação correta deve ser atendido nesse momento. Convido pessoas a seguir informação das autoridades locais e da Organização Mundial de Saúde”, disse.
 

Edição: Aline Leal / Lílian Beraldo

sexta-feira, 6 de março de 2020

Parcerias que funcionam


Nexa renova parceria com prefeitura para valorização da educação em Aripuanã
Mais de 200 professores e 3 mil alunos foram beneficiados no último ano
Por Conexão Mineral 06/02/2020 - 22:09 hs
Foto: Nexa

 Programa Parceria pela Valorização da Educação (PVE) será executado em quatro ciclos

Pelo sexto ano consecutivo, a Nexa e a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Semec) de Aripuanã renovaram a parceria para o desenvolvimento das atividades do Programa Parceria pela Valorização da Educação (PVE) em 2020. “A iniciativa comprova o comprometimento de Aripuanã na continuidade das ações”, afirmou o secretário municipal Ermes José dos Reis, que participa nos dias 11 e 12, em São Paulo, da Oficina de Pactuação, que contará com a presença de mobilizadores das empresas investidas pela Votorantim e secretários de Educação dos municípios abrangidos pelo programa.

“A renovação dessa parceria é essencial para a comunidade escolar de Aripuanã, cujos esforços têm refletido no dia a dia em sala de aula. O programa tem como estratégia a atuação em duas frentes: qualificação das práticas de gestão educacional escolar e o engajamento na mobilização social”, ressaltou o gerente geral do Projeto Aripuanã, Marcelo Costa. 

O objetivo é reforçar a contribuição do PVE para fortalecer a qualidade da educação municipal e gerar valor que estimule a participação não só dos profissionais da rede, como também de toda a comunidade. O programa tem contribuído para a melhoria da educação pública nos municípios onde há operações da Votorantim e atua em parceria com as prefeituras e secretarias municipais de Educação. 

Em Aripuanã, o PVE tem papel fundamental para os profissionais permanecerem focados na busca de soluções para superar obstáculos e promover melhorias nas redes de ensino. Ao todo, 36 gestores escolares de Aripuanã participaram das formações desenvolvidas pelo PVE no decorrer de 2019. O trabalho beneficia, aproximadamente, 250 professores, o que garante melhorias das práticas pedagógicas para mais de 3 mil alunos.

O secretário municipal de Educação, Ermes José dos Reis, comentou que a continuidade do convênio renova as expectativas de que tudo dê certo. “Além dos professores, os coordenadores e os diretores receberam as capacitações oferecidas pelo programa. São atitudes essenciais para que possamos desenvolver uma gestão de qualidade. Os gestores puderam entender o que é fazer gestão dentro da comunidade escolar. Desejamos que esse ano as qualificações sejam continuadas a fim de melhorar o ambiente escolar”.

O PVE será executado em quatro ciclos, por meio das frentes de fortalecimento da gestão, que envolve a qualificação de técnicos das secretarias de Educação, gestores educacionais e escolares. A outra frente é a de mobilização social, que visa engajar a comunidade para aumentar a participação local nas demandas por uma educação de qualidade. O tema central das atividades em Aripuanã será definido durante o 1º Ciclo de Atividades, que será realizado no mês de março.

Após 10 anos, o programa mudou de nome para deixar ainda mais claro o seu propósito: a Valorização da Educação. Desenvolvido pelo Instituto Votorantim desde 2009 em alinhamento às prioridades do Ministério da Educação (MEC) e com impacto positivo comprovado sobre o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), o Parceria pela Valorização da Educação tem como objetivo contribuir para a melhoria da educação pública nos municípios onde há operações da Votorantim e atua em parceria com as prefeituras e secretarias municipais de Educação. Em Aripuanã, o programa está inserido no eixo de atuação Infância e Juventude da estratégia de projetos sociais adotada pela Nexa e contribui com o desenvolvimento social de crianças e jovens.